sentimentos, compras e viagens

Archive of ‘Uncategorized’ category

Em um relacionamento…

by

relacionamentoQuando vejo uma pessoa se orgulhar de estar entrando em relacionamento sério, me dá dó. Já penso que desistiu de ser alegre para ser triste. Que amarrou o que lhe restou de sentimento no toquinho de uma só pessoa e está informando ao resto do planeta que agora ela está presa a esta decisão. E também sinalizando para essa outra pessoa, onde ela se amarrou a o seu toquinho, que, dali pra frente essa pessoa vai viver só pra ela. Seu sorriso será só dela, seu olhar só pra ela, seu amor e até o ar que respira tem que ser só pra ela. Dá- me dó e angustia-me, só imaginar. Nem me imagino ter que viver tão seriamente. 

Gente assim tinha que conhecer relacionamentos alegres. Aqueles que envolvem outras pessoas tais como amigos, familiares, colegas de vários setores da vida de cada um. Pois todos os temos. Afinal o poeta já cantava: “É melhor ser alegre que ser triste”, no caso, sério. Relacionamentos alegres duram mais que os sérios, pois mais pessoas são envolvidas neles e a corrente de felicidade gerada se torna uma energia positiva difícil de destruir. O que se tem a pensar de relacionamento sério é aquela coisa pesada cheia de cobranças e regras egoístas que vão sufocando os envolvidos. A tal ponto de serem necessários outros sentimentos que não o amor. Ai começam a entrarem em campo os ciúmes, a desconfiança, a cobrança excessiva e conseqüentemente o desentendimento. Sabe no que isso vai resultar? Nas chorumelas, nas crises existenciais, num vazio e numa baixa estima tamanha que leva a pessoa a postar sua vida nas redes sociais, como se isso fosse lhe resolver o problema. Problema que ela mesma criou pra si. No relacionamento alegre as coisas são mais leves, mais compartilhadas, com menos cobrança e menos expectativas com relação a pessoa amada. Menos prisão e mais liberdade, que é tudo que o amor precisa para viver. Portanto pense bem em que tipo de relacionamento você quer entrar: se num sério ou em um alegre. Afinal; É melhor ser alegre que ser triste.

Texto do meu amado pai, João Alberto Santos Sobrinho.

Sobre a depressão.

by

 

Acho que nunca pensei em escrever isso aqui, mesmo depois de um ano sofrendo quase que calada eu ainda preferia guardar toda essa dor pra mim. Assim só eu poderia me julgar por me sentir assim, acontece que hoje eu preciso soltar pra algum lugar, eu preciso verbalizar, preciso dizer pra mim o que ta sendo passar por isso. Com toda certeza apesar de estar no meio de uma crise já estive momentos piores, hoje em dia eu consigo ver meu valor e tendo me apegar a gratidão (como pratiquei no texto passado) , tentei ocupar a cabeça, tenho rezado, pedido ajuda das pessoas, sozinha não vou conseguir. Não tô conseguindo. Eu tenho algum motivo pra ser infeliz? Não! Nenhum e respondo isso com toda certeza do mundo, estou prestes a realizar um dos maiores sonhos da minha vida, tenho um trabalho incrível, tenho muitas pessoas que gostam de mim, desde clientes a companheiros de trabalho. Sei que sou dócil, amável e tenho muitas coisas boas pra dar para as pessoas. Então porque essa vontade de morrer? Porque essa vontade de tirar minha própria vida de novo? Eu sinto algo que não sei explicar, não sei definir, não sei categorizar. É um pouco de medo das pessoas e do mundo ai fora, é um pouco de sono, uma vontade de dormir infinitamente, ando cansada de sentir, é uma vontade louca de me esconder, de ficar quietinha onde ninguém possa me ver, ouvir ou falar comigo. É um cansaço de existir, é um desanimo pra qualquer coisa.  É uma saudade sem fim de tanta gente, é um vazio que só entra dor e desespero. Porque? Eu sempre pergunto “porque meu Deus?”, logo eu que sempre fui um poço de felicidade, logo eu que estou sempre rindo por ai, sempre contando piadas, sempre cantando… todas essas coisas não me pertencem, mas eu as sinto e isso faz com que piores mais ainda. Não sei lhe dar com a tristeza, não quero ser triste, mas sou. Ta doendo muito, ta cortando, ta sangrando e eu espero que eu nunca mais tente morrer de novo. A ultima vez foi muito dolorido em todas as partes, não quero mais fazer essas coisas com a minha mãe e mesmo não achando que é verdade acho que no fundo farei falta mesmo. Para o Cícero eu tenho certeza, é até engraçado… como alguém tão sem vida, sem alegria pode dar tanta luz pra ele. Pode parecer bobeira ou pretenção, mas é lindo ver a forma como eu ilumino a vida dele… com o simples fato de existir, mesmo triste, mesmo chorando… ele ainda consegue ver todos meus pontos positivos escondidos em gordura, dor e lágrimas. Ele é testemunha ocular de todas as minhas fraquezas e sim ele sabe de todas as minhas fraquezas, é meu melhor amigo e é um dos maiores motivos pelos quais eu ainda insisto em ficar aqui com vocês. Estou feliz de ter conseguido colocar tanta coisa pra fora… Queria conseguir ir pro trabalho amanhã. Queria ver as cores no mundo de novo. Queria parar de pedir pra Deus tirar a minha vida, me sinto envergonhada por isso. Eu não queria exatamente morrer, eu só queria deixar de sentir essas coisas. Obrigada, meu Deus! Não sei ao certo porque estou agradecendo, mas obrigada.

1 2 3 4 5 49