sentimentos, compras e viagens

Archive of ‘aniversário’ category

Vinte sete anos

by

Confesso que não me acostumei até hoje com o número e alias, nem me sinto alguém de 27. Mas eles chegaram e a vida passa tão rápido logo logo estarei fazendo 28, 29… 30 ! kkkk 30 é a idade do sucesso, será? Espero que sim. Bem, esse ano de 26 anos foram muito intensos, de MUITO MUITO MUITO crescimento mesmo e crescer dói, mas são coisas que fazem parte da vida. Tomei decisões importantes que ás vezes sinto que me arrependi, mas sei que logo vai passar. Estou aprendendo a ter paciência, a entender que tudo na vida passa, tudo mesmo até as coisas que a gente jurava que era pra sempre. Na vida tudo são fases, as ruins eu devo tentar aprender ao máximo pra não sofrer as mesmas dores novamente, as boas eu tenho que aproveitar ao máximo e lembrar que são elas que me dão energia pra continuar firme nas minhas lutas. Minha casa está cada dia mais linda, meus sobrinhos mais saudáveis e grandes e conquistei MUITAS coisas materiais que queriam. Espero que Deus me abençoe para que eu tenha muita sabedoria pra enfrentar cada um dos meus obstaculos que tenho e os que ainda estão por vir. Preciso muito de saúde emocional e equilíbrio mas isso os muitos dígitos de idade me traram ( assim espero haha).

Estou pronta pra viver todas as aventuras dos 27, espero que o texto do ano que vem seja um bem lindo de gratidão.

 

 

Senhor tempo.

by

Muito tempo se passou desde a última vez que consegui deixar alguma coisa aqui. E muita coisa aconteceu comigo nesse período.

O maior objetivo do meu blog sempre foi poder acumular experiências e sentimentos, poder me acompanhar, minhas fases, crescimento, dores, amores, e nesse tempo aconteceu muita coisa que não consegui registrar aqui.

Ando sofrendo muito pelo meu excesso de sentimentalismo, ou talvez sempre tenha sofrido demais. Me pergunto se sou normal, se sentir tanto é normal, se meus lados exagerados são normais. Sinto que nasci pro amor, pra amar, pra ajudar, pra ser doce, mesmo que por vezes tenha também meus momentos de fúria, que são seguidos de arrependimento e milhares de pedidos de desculpa. Por sentir demais me dói saber que posso ter machucado alguém. Mesmo sabendo que é inevitável, a dor é inevitável e o erro é uma condição humana. A missão de agradar a todos há uns anos descobri que não é possível, e tem realmente me bastado fazer, mesmo que meia dúzia de pessoas, felizes. A vida é tão dura, é tão cheia de sofrimentos, porque as pessoas também não podem se dedicar também a melhorar a vida do próximo?

Sei lá, tenho buscado em Deus essas respostas,  vejo que  estou vazia, não tenho conteúdo para sanar minhas dúvidas.

Já estou com 26 mil anos, me sentindo a mesma Thalitinha que foi deixada na casa da avó. Sinto que nada mudou, sou eu e meus milhares de sentimentos contra o mundo. Sinto muito, em todos os aspectos, e sentir dói e ao mesmo tempo é maravilhoso. Talvez eu tenha que agradecer a Deus, agradecer o fato de poder ser assim, totalmente diferente da maioria das pessoas.

1 2